...Ele me desperta todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que eu  ouça como aqueles que aprendem. Is 50:4

PODEMOS OUVIR A VOZ DE DEUS

Depois dessa experiência passei a ser uma nova pessoa, mas tudo, na realidade, começou porque pude ouvir a voz de Deus. O profeta Isaías disse: "... Ele desperta-me todas as manhãs;  desperta-me o ouvido para que eu ouça como aqueles que aprendem" (Isaías 50:4). Como é importante que aprendamos a ouvir a voz de Deus. Isto requer que passemos tempo em Sua presença, lendo a Bíblia. Devemos lê-la e lê-la até que a Palavra de Deus se converta em Sua voz para nossa vida. Muitas pessoas lêem as Escrituras,mas nunca ouvem a voz de Deus, e o que realmente faz a diferença é ouvir a Sua voz através da Palavra. Deste modo a fé é ativada e pode florescer a esperança em nossos corações.

Quando temos a incumbência de formar pessoas, é indispensável que levemos todos os nossos discípulos, não a serem bons leitores da Bíblia, mas que, através da Palavra, aprendam a ouvir a voz de Deus. Ele nos fala não somente pelas Escrituras, mas também o faz através das circunstâncias, como uma enfermidade ou um problema familiar; ou por meio de sonhos. O mais importante é que possamos ouvir Sua voz com clareza em cada situação. Se Deus nos deu a missão de formar pessoas, devemos orientá-las e ajuda-las para que, por si próprias, possam ouvir a voz de Deus; porque a fé somente vem através da voz de Deus. A Palavra de Deus expressa por meio da Bíblia, e entendida pela revelação do Espírito Santo, é que transforma o impossível em algo fácil de ser alcançado; é o que produz a renovação da mente e traz o fôlego de vida.

É o recurso pelo qual renovamos nossas forças, para nos lançarmos, sem temor, na conquista do que, de outra forma, parecia-nos impossível.

VISUALIZAR O ÊXITO

A mulher que Marcos descreve no capitulo cinco, não tinha o que afirmamos ser uma visão de sucesso, nem de prosperidade, mas sim de fracasso. Imagine o quadro que ela via permanentemente. Ao olhar-se no espelho, seu rosto estava abatido, sentia-se esgotada, acabada. Já não possuía mais recursos econômicos, e isto lhe fechava as portas da esperança. Só podia observar quão caótica era sua situação.

Uma das maneiras pelas quais o adversário consegue prender nossa atenção é através de nossas próprias circunstâncias. Ele insiste que procuremos uma solução lógica, ou nos convence de que, com nossas próprias forças e recursos, tentemos seguir em frente. E quando não conseguimos, forma-se um conflito interno que nos leva a questionar o que devíamos ou não devíamos ter feito. Sob este enfoque, toda a atenção centraliza-se no problema e não na solução. Cada dia que passa, a saída fica muito mais longe, porque só é obtida através da fé. E a fé já ficou muito atrás, porque os muitos quadros que foram pintados na mente são negativos, e fecharam todas as portas à esperança. Essa era a situação em que se encontrava aquela mulher. Concentrara-se tanto em seu problema que não sentia que houvesse tão somente uma pequena luz de esperança.

DEVEMOS PINTAR QUADROS

Depois que ela ouviu a respeito de Jesus, houve toda uma renovação mental, e começou a pintar um quadro de cura para sua vida. Em um instante, a luz da esperança, brilhou novamente e começou a contemplar atentamente sua cura.

 

"Buscar-Me-eis e Me achareis. quando Me buscardes de todo o coração (Jeremias 29:13).

I- PASSOS BÁSICOS PARA OBTER FÉ

Toda a Bíblia foi escrita para instilar a  fé em nossos corações. Devemos nos manter em um elevado nível de fé. Há uma passagem em Marcos 5:25-34 que condensa os passos mais transcendentais na área da fé:

"Ora, certa mulher que havia doze anos padecia de uma hemorragia, e que tinha sofrido bastante às mãos de muitos médicos, e despendido tudo quanto possuía sem nada aproveitar, antes indo a pior, tendo ouvido falar a respeito de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou-lhe o manto;  porque dizia: Se tão-somente tocar--Lhe  

as vestes, ficaria curada. E imediatamente  cessou a sua hemorragia; e sentiu no corpo estar já curada do seu mal. E logo Jesus, percebendo em Si mesmo que saíra dEle poder, virou-Se no meio da multidão e perguntou: Quem me tocou as vestes? Responderam-lhe os Seus discípulos: Vês que a multidão Te aperta, e perguntas: Quem me tocou? Mas Ele olhava em redor para ver a que isto fizera. Então a mulher, atemorizada e trêmula, cônscia do que nela se havia operado, veio e prostrou-se diante dEle, e declarou-lhe toda a verdade. Disse-lhe Ele: Filha, a tua fé te salvou: vai-te em paz, e fica livre desse teu mal".

Vemos como Deus intervém de uma maneira sobrenatural e derrama Sua misericórdia  na vida de uma mulher, para que esta seja transformada pelo poder do Espírito de Deus e receba as bênçãos que tinha para ela. A experiência desta mulher é uma alegoria dos passos necessários para se obter um milagre.

II- TER A CAPACIDADE DE CRER

A primeira coisa que observamos nesta mulher é que teve a capacidade de crer. Vivia em agonia permanente havia 12 anos. A situação em que ela se encontrava era lamentável e seu corpo estava extremamente debilitado. Mas em meio à sua crise, ela ouviu falar de Jesus. Antes nunca ouvira a respeito dEle, porém ao ouvir o barulho e ver a multidão, interessou-se e começou a perguntar: “Quem é  Ele"? Ao que lhe responderam: "É o Messias, o Salvador do mundo, o profeta de Israel que haveria de vir, que esperamos há muito tempo. Ele é o que cura os leprosos, ressuscita aos mortos, liberta os endemoninhados  Ele é o Filho de Deus".

 

III- A FÉ VEM PELO OUVIR

O ouvir a respeito de Jesus produziu nela uma reação positiva. Foi neste instante que nasceu sua fé, e que abriu a porta de seu coração para poder receber cada um dos, benefícios que podemos receber de Deus. Paulo disse: "Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo" (Romanos 10:17). Quando aquela mulher ouviu falar de Jesus, um raio de esperança passou a brilhar em sua vida, e o quadro que tinha em sua mente começou a ser transformado. Ela pôde entender que havia uma possibilidade, uma saída para sua situação. Teve a força suficiente para suportar as atitudes negativas, a adversidade, os conflitos emocionais que estava vivendo. Seu problema era lamentável, porque a hemorragia que tinha a enfraquecera e a deixara sem esperança de vida. Tampouco  tivera uma resposta através dos recursos humanos. Estava a ponto de aceitar sua derrota e esperar sua morte, quando ouviu falar de Jesus. Isso é o que precisamos fazer: permitir que a Palavra de Deus penetre em nossos corações. A Bíblia é a Palavra de Deus, mas esta será poder quando se torna clara em nossas mentes; converte-se em uma chave que abre a porta da esperança para que retornemos à vida.

 

"Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo".

Romanos 10:17

I- A LINGUAGEM DA FÉ

Todo aquele que desejar ter sucesso na vida deve permanecer sempre em um  elevado nível de fé. 

 

Nosso relacionamento com Deus é fortalecido pela fé, e assim poderemos conquistar todos os nossos sonhos. A fé nasce no coração e está acima dos sentidos.

 

Geralmente o ser humano tende a andar pelo que vê. e não por fé. Prendemo-nos   ao que vemos. Esquecendo-nos  que por trás deste sistema  move-se todo um  reino espiritual que não vemos, mas que existe, porque é real e eterno.

 A fé nos relaciona com o mundo invisível e eterno onde se encontra o governo  de Deus com Sua corte celestial. É a fé que nos remove do contexto humano e nos transporta até aos umbrais da glória divina. É o que nos  faz deixar nossas misérias e fraquezas ao pé da Cruz para vestirmo-nos da fortaleza invencível do Espírito de Deus.

A fé é simplesmente sair de um mundo de fracasso e derrota para transitar pelo caminho sólido de sucesso e de prosperidade.

É transformar o absurdo em algo lógico: o vil e menosprezado, em útil e valioso. Se tão somente nos atrevêssemos a crer, poderíamos abrir os céus e fazer com  que a glória de Deus descesse sobre nós e sobre tudo o que representamos.

II- A FÉ ESTÁ MUITO PERTO DE TI

"Mas que diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração: isto é, a palavra da fé, que pregamos...(Romanos 10:8).

Muitos pensam ter fé., porém os resultados que observamos em suas vidas são completamente diferentes. Para alguns a fé somente chegou às suas mentes, mas ainda não desceu aos seus corações.

Devemos entender que a fé não é intelectual, e sim espiritual, e deve ser recebida no espírito. Quando abrimos nossos corações com a mesma pureza de uma criança, então a Palavra de Deus, que é espírito e vida, penetrará no mais íntimo de nossos corações.

Não pretendamos conquistar, com nossa mente, algo que pertence ao espírito.

"o homem carnal não percebe as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura. e não as pode entender, porque são discernidas espiritualmente" (1Corïntios 2:14).

O fato de repetir uma promessa da Bíblia, vez após vez, não significa que haja fé e que o milagre possa ser conquistado.

A Palavra de Deus deve renovar seu modo de pensar. Compreender a Palavra é o início para a conquista de toda uma vida de fé; e da mente deve descer às emoções e a seguir, nossa vontade deve ser submetida. Quando a nossa vontade está cem por cento comprometida é que estamos prontos para desenvolver uma vida de fé, porque só podemos confessar o que entesouramos em nosso coração.

Sabemos que "sem fé é impossível agradar a Deus" (Hebreus 11:6).

 

III- A FÉ VEM PELA PALAVRA

A fé nos leva a crer em coisas que não são provadas cientificamente, mas das quais somos simplesmente convencidos.

A Bíblia é a única fonte que pode produzir fé no coração do homem.

Você crê que a Bíblia é a Palavra viva de Deus?

Se sua resposta for positiva, este é um bom começo para alguém que quer andar pelo caminho da fé. Mas a fé só virá quando você estabelecer um contato direto e permanente com a Palavra.

A perseverança em seu estudo permite ouvir a voz de Deus.

A fé nasce quando a Palavra de Deus chega aos nossos corações.

Embora nenhum de nós tenha conhecido os escritores sagrados, instrumentos utilizados por Deus para que hoje tenhamos a Bíblia, não obstante, cremos no que escreveram, bem como no testemunho de suas vidas e no que falaram a respeito de Jesus. A isso chamamos fé.

A fé possui alguns elementos que implicam em transformar as circunstâncias.

Paulo disse: "Com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para a salvação" (Rm 10:10).

O apóstolo nos faz ver uma vez mais que, a confissão dos nossos lábios é o resultado de tudo o que cremos em nossos corações.

A vida do Senhor Jesus era de muita intimidade com o Pai,  e por  permanecer em Sua presença, tinha voz de autoridade com tanto poder que ninguém podia resistir às palavras e ao espírito com que Ele falava; e nada havia no universo que pudesse opor-se à autoridade de Sua palavra.

IV- EDIFICANDO VIDAS

Não há outra forma de fazer com que a verdade perdure. a não ser que consigamos que o evangelho fique escrito no coração dos cristãos.

O Espírito Santo trouxe inspiração à vida  de mestres sábios e idôneos, tomando seus lábios e usando-os como a pena de um hábil escritor para gravar em cada coração o evangelho da verdade eterna.

Paulo disse que tudo o que aconteceu na antiguidade foi a forma usada por Deus para outorgar o ensino para os nossos dias.

Cada experiência, passagem ou acontecimento ocorrido no passado, é utilizado por Deus para nos ensinar. Seu propósito, pois o desejo de Seu coração sempre foi que, através de nossas vidas, possamos levantar  uma geração para Ele.

O Senhor expressou por meio do profeta Ezequiel:

"E busquei dentre eles um homem que levantasse o muro... porém a ninguém achei" (Ezequiel 22:30).

 Deus está buscando uma pessoa a quem Ele possa confiar o desejo de Seu coração, a fim de enchê-la de Seu Espírito e que deste modo, deseje fazer Sua obra.

 

Um dos maiores inimigos para experimentarmos o que de melhor Deus tem para nós é o comodismo de quando estamos num período de conforto. A maioria das pessoas estão tão preocupadas com a sua zona de conforto que elas não estão dispostas a fazer aquilo que é necessário a fim de irem adiante no que Deus preparou para elas.

Sair de nossa zona de conforto significa muitas vezes ter que se defrontar com certas pessoas, aprender uma nova habilidade, trabalhar em áreas diferentes, apresentar as suas idéias, assumir riscos, trabalhar duro - tudo isto é muito desconfortável, porém, absolutamente necessário na caminhada a uma vida bem sucedida.

 

Você é que tem que decidir se deseja uma vida de conforto ou uma vida de realizações. Se você quer ser qualquer coisa, fazer qualquer coisa, e ser aquilo que você sente que Deus deseja que você seja, você tem que estar disposto a dar um passo para fora da sua zona de conforto e tomar as decisões que forem necessárias serem tomadas.

 

Dê uma boa examinada nas coisas que você faz todos os dias e pergunte a si mesmo por que é que você esta fazendo essas coisas. Você as faz porque é confortável e por que é mais fácil? É muito comum evitarmos determinadas coisas só porque isso pode nos causar um certo desconforto.

A zona de conforto em si não é maligna. É o resultado daquilo que você já conquistou. Mas, se acomodar nela, pode ser algo maligno para você no futuro. O lado bom de partir para o desconhecido está em que o tamanho de sua realização pode ser ampliado. Um curto período de desconforto é muito melhor do que chegar no fim da vida e ver que você não realizou nada!

Portanto, vá adiante! Que tal se perguntar como aqueles leprosos:"Para que estaremos nós aqui sentados até morrermos?" Será que Deus não tem surpresas esperando por nós adiante do que conhecemos?

Que o Pai te dê a coragem e a ousadia necessária para sair de sua zona de conforto!

 

UMA NOVA VIDA EM CRISTO

 

  Com quem as pessoas dizem que você se parece? Quais as características principais que você herdou de seus familiares? Quando nascemos fisicamente a maioria das nossas características já estão pré-estabelecidas: o sexo, a cor da pele, do cabelo e dos olhos etc.  Mas quando nascemos de novo, adquirimos uma nova vida, uma nova esperança, um novo futuro (Jr 29:11). Deus se preocupa com o seu futuro, Ele mesmo como Pai quer fazer parte dessa nova jornada na sua vida. Porém, pra você experimentar tudo isso, é necessário estabelecer novos hábitos.

1. Alimento Espiritual – Bíblia, a Palavra de Deus

  Assim como um bebê recém-nascido precisa do leite materno , o bebê espiritual precisa se alimentar da Palavra de Deus (1Pe 2:2).

  A Bíblia é a Palavra de Deus. Nela está contido tudo o que precisamos saber sobre Deus e sobre o homem. Também encontramos a revelação sobre toda nossa vida: origem, identidade, propósito e destino. Quando conhecemos a Palavra de Deus, somos libertos de nossa antiga maneira de viver e de pensar (João 8:32; Rm 12:1-2), e passamos a conhecer o eterno e incondicional amor de Deus, a realidade espiritual que nos cerca, a vida abundante que foi conquistada para nós, o direito de viver em liberdade que temos, a esperança que não falha, a companhia constante e cuidadosa de Deus. (2Tm 3:16-17)

            Obs: Aconselhar que iniciem a leitura pelo Evangelho de João.

 

2. Comunicando-se com Deus por meio da Oração

  Orar é ter comunhão com Deus. Esse relacionamento é o modo que O Senhor estabeleceu para que seus filhos se comuniquem com Ele. A oração significa mais do que simples palavras; é uma atitude e expressão de nossos sentimentos em relação ao Senhor. O Deus que nos criou é o mesmo que, que apesar de nossos pecados, nos amou de tal forma que enviou Seu Filho único para morrer por nós. Ele espera agora que nos acheguemos a Ele em oração. Assim como a criança se aproxima do pai, temos a mesma liberdade e o grande privilégio de nos aproximar do Pai celeste, através da oração, sabendo que Ele está sempre de braços abertos a nossa espera. (Fp 4:6-7)

 

3. Uma Nova Família

  Todos os que nascem neste mundo possuem uma família. Assim também acontece com o recém-nascido espiritual. Nós passamos a fazer parte de uma nova família, formada por pessoas que se arrependeram de seus pecados e entregaram suas vidas a Jesus. Essa família chama-se Igreja de Jesus Cristo.

Você terá agora a oportunidade de se relacionar com novas pessoas, fazer novas amizades, participar de células, cultos e programações em geral.

  A Igreja não é um lugar de pessoas perfeitas, mas sim um lugar de pessoas que decidiram buscar a Deus e serem continuamente transformadas por eles.

 

CONHECENDO O SEU INIMIGO

 

  Quem se envolve numa guerra deve ter uma idéia clara do que está fazendo. Guerra é o encontro em combate de duas forças opostas em natureza e propósito. A vitória depende de vários fatores crucias e o conhecimento do exercito inimigo é, sem duvida, fundamental. Quem é seu inimigo?

 

1. Compreendendo o Mundo Espiritual

   A cidade em que vivemos, a casa em que moramos, o colégio ou a faculdade em que estudamos, o local onde trabalhamos, enfim, este mundo em que habitamos, é apenas o aspecto físico do mundo em que vivemos, ou seja, este mundo que nós vemos é apenas a porção que conseguimos enxergar com nossos olhos. Mas existe uma realidade espiritual que nos cerca, e que é até mais real do que a realidade material: o mundo espiritual.

   Este mundo espiritual é habitado por anjos e por demônios.

  • Anjos são seres espirituais criados por Deus antes da criação do mundo. São em grande quantidade e suas principais atividades são a proteção ao povo de Deus e a adoração ao Senhor.

  • Demônios também foram criados como anjos, mas se rebelaram contra Deus e caíram do céu, tornando-se seres malignos, que planejam e executam todo tipo de mal contra os homens.

 

2. Satanás é seu inimigo real

   Há uma tendência humana em olhar satanás como uma figura fictícia, lendária. No entanto, a Bíblia toda deixa clara a existência de satanás.

   Satanás também era um anjo, chamado Lúcifer (Is 14:12-20 e Ez 28:1-19). Deus o criou perfeito, mas seu coração se encheu de orgulho, chegando ao ponto de querer tomar o lugar de Deus e acabou atirado do céu. Quando caiu trouxe consigo 1/3 dos anjos, os quais se tornaram demônios.

   Ele é seu maior inimigo. Ele o odeia antes mesmo de você nascer. Este ódio reside no fato de você ser amado por Deus de tal maneira que Ele deu seu único filho pra morrer no seu lugar. Ele vai tentar de todas as formas lhe afastar do Senhor.

 

3. Dois governos

    A Bíblia é clara em mostrar que só há duas opções de governo sobre a sua vida nesse mundo. Ou você está debaixo do império das trevas ou debaixo da autoridade de Jesus. Não há campo neutro.

    O império das trevas é dominado pelo pecado e povoado pelo diabo e os demônios. Já o reino da luz é o reino de Jesus, onde Ele reina e onde estão os seus servos ( a igreja ) e os anjos.

    O que muita gente desconhece é que, todos nós nascemos do lado errado, ou seja, nascemos no império das trevas. Espiritualmente falando, ninguém nasce justificado, filho de Deus, santo. Todos nascem pecadores e, por isso, pecam com tanta facilidade, desde a infância, sem que ninguém precise lhes ensinar. O único homem que nasceu do “lado certo” foi Adão, mas ele desobedeceu a Deus e, a partir daí, todos nós nascemos pecadores ( Rm 3:23 ).

     A morte de Jesus na cruz oferece a todas as pessoas a possibilidade de se reconciliar com Deus. Ele é o passaporte pra você trocar de lugar no mundo espiritual. Abandonar o império das trevas e mudar-se para o reino de Luz.

 

4. O propósito do diabo na sua vida. (Jo 10:10)

  • Roubar (bens, finanças, bênçãos, salvação)

  • Matar (sonhos, esperança e se conseguir tirar de fato a sua vida)

  • Destruir (relacionamentos – famílias, amigos, casamentos)

 

5. Jesus veio te dar Vida Abundante (Jo 10:10)

    Jesus veio, para trazer VIDA, e essa vida vai ressuscitar tudo o que foi destruído pelo diabo.

Grande parte do ministério de Jesus foi devotado a destruir as obras do diabo na vida das pessoas.

    Libertação é a quebra de toda cadeia (vício, prostituição, estilo de vida libertino, violência, criminalidade), de todo laço demoníaco (mágoas, rancores, ódio, rejeição, etc) que prende a pessoa, impedindo a aceitação da verdade e promovendo atração à falsidade (falsas religiões e falso estilo de vida).

 

  Você não pode trocar o governo e mudar de reino por si mesmo. Só através de Jesus! Quem não entende e recebe a mensagem da cruz, continua no império das trevas, mesmo que não se aperceba disso.

Jesus não fez o inferno para seus filhos, mas para o diabo e seus anjos. O desejo de Deus é que ninguém pereça, mas todos tenham a vida eterna (Jo 3:16). Não esqueça: o diabo é seu INIMIGO! Hoje você pode decidir quem governará a sua vida e onde você passará a eternidade. 

 

RECEBENDO A GRAÇA DE DEUS – Ef 2:8-9

 

Você gosta de receber presentes? E como você se sente quando recebe um presente de “não-aniversário”? Alguém já lhe deu um presente ou lhe fez um favor sem que você tivesse merecido recebê-lo? Com você se sentiu?

O Senhor é um Deus tão maravilhoso que nos enche de presentes e favores imerecidos. A eles nós chamamos de bênçãos. Deus tem prazer em nos abençoar.  E a maior de todas as bênçãos Ele nos deu de Graça, ou seja, a benção da salvação.

O Plano da Salvação

O pecado separou o homem de Deus e abriu as portas para que a morte entrasse no mundo (Rm 6:23). Não se trata apenas da morte física, mas também da morte eterna. No entanto, o Senhor nunca desistiu da humanidade e imediatamente iniciou um Plano para resgatar o homem das trevas e levá-lo de volta pra si.

Jesus o unigênito de Deus, foi enviado para morrer em nosso lugar, pagar pelos nossos pecados, a fim de que pudéssemos voltar a nos relacionar com Deus Pai (Jo 3:16). O Sangue de Jesus derramado na Cruz é poderoso para fazer uma obra completa em nossa vida.

 

1. REDENÇÃO (Ef 1:7; Mc 10:45)

A desobediência a Deus nos tirou a liberdade. O pecado escravizou o homem. As pessoas não pecam apenas porque querem, mas porque são escravas do pecado. O Plano de Deus pra nós envolve a Redenção.

Redenção significa resgatar, libertar. Redimir equivale a pagar um resgate por alguém que é escravo. Jesus pagou um alto preço para que o homem possa ser LIVRE. (Hb 9:12; 1Co 6:20)

 

2. JUSTIFICAÇÃO (Rm 3:23-24; 4:25)

O pecado corrompeu a nossa essência, somos transgressores da lei de Deus, culpados, merecedores da morte eterna. No entanto, a obra de Jesus na cruz não somente nos liberta do pecado, mas nos Justifica.

Justificação é um termo judicial que significa o ato de declarar justo. Através desse processo judicial, que acontece no tribunal de Deus, o pecado, que aceita a Cristo como Único e Suficiente Salvador, é declarado Justo. Ou seja, passa ser visto por Deus como se nunca tivesse pecado em toda a sua vida.

3. REGENERAÇÃO (Ef 2:1,5; Cl 2:13)

Ao pecar o homem perdeu a vida de Deus (Gn 2:7) e passou a andar nesta terra como “zumbi”, morto em seus pecados. A Regeneração é a concessão da Vida de Cristo (Jo 10:10). Através da Regeneração, o homem passa a desfrutar da natureza divida (2Pe 1:4). Significa nascer de novo, ter uma nova natureza, fazer parte da família de Deus. A regeneração não é um processo; é um ato revolucionário.

 

4. SANTIFICAÇÃO

Santificação significa separação do mal, do pecado, de tudo que desagrada a Deus. O Senhor deseja que sejamos exclusivos dEle, dedicados a viver segundo a sua vontade. Jesus viveu entre os homens e como homem, para provar que é possível vencer o pecado. Santos não são aqueles pendurados em parede, santos são todos que foram lavados pelo Sangue do Cordeiro.

 

Não há dinheiro que nos compre a salvação.  A Graça do Senhor se manifesta através de Jesus. Deus nos ama do jeito que somos, mas Ele morreu na cruz pra fazer uma obra em nossas vidas.

 

O NOVO NASCIMENTO – Jo 3:1-7

 

Toda vez que um ano termina e um novo ano se inicia, o nosso coração enche-se de esperança por um ano melhor. Novas oportunidades, novos desafios; esperamos sempre que coisas novas e melhores nos aconteçam. Esse sentimento se repete sempre que estamos diante de uma novidade: novo emprego, nova escola, novo relacionamento, novo bairro, etc. No entanto, para experimentarmos o novo é preciso abrir mão do velho, para termos o melhor é necessário abrirmos mão do bom.  Você tem experimentado algo novo na sua vida? Você quer experimentar algo novo? Você está disposto abrir mão do velho e do bom para viver o novo e o melhor?

 

1. Nicodemos: uma grande descoberta

Nicodemos era um homem muito respeitado na sociedade. Ele era um líder religioso em Israel, profundo conhecedor das escrituras e irrepreensível em sua conduta. Mas em um encontro que teve com Jesus, percebeu sua real condição (vs.2-3).  Nicodemos pensava agradava a Deus porque estudava as Escrituras e levava uma vida justa, mas o Senhor lhe disse que ele precisava nascer de novo.

 

2. O Novo Nascimento deve ser para todos

Quando o homem decidiu pecar, a Palavra de Deus se cumpriu e a primeira morte que ele experimentou foi a espiritual. E desde então toda a humanidade tem nascido separada de Deus, sem a vida de Deus. Não importa quão boa essa pessoa seja (Rm 3:23; 6:23)). Porque todos: justos/injustos, bons/maus, íntegros/corruptos, cidadãos/bandidos; todos precisam nascer de novo.

 

3. Como Nascer de Novo? (v. 4)

O novo nascimento acontece quando cremos na Bíblia e reconhecemos que precisamos de perdão e salvação. Então, pela fé, nos entregamos a Jesus, convidando-o para ser o Senhor de nossas vidas. O novo nascimento exige desprendimento e entrega. Ou seja, abrir mão das nossas vidas para viver a vida de Deus.

 

4. O Novo Nascimento nos permite entrar no Reino de Deus

Assim como para chegar a este mundo tivemos um nascimento físico, também devemos experimentar um nascimento espiritual para entrar no mundo celestial. Quando nascemos de novo acontece o surgimento de uma nova pessoa, somos regenerado, e, somente assim, adquirimos o direito de sermos feitos e chamados filhos de Deus. (Jo 1:12; 2Co 5:17)

5. Não te admires de eu te haver dito: necessário vos é Nascer de Novo (v7)

Hoje o Senhor te diz que você precisa nascer de novo. Não importa como você tem vivido, se uma vida de angústias, derrotas, solidão (velho) ou uma vida agradável, próspera, feliz (bom), o que importa é que se você quiser abrir mão do velho e do bom, Deus tem o novo e o melhor pra você. Uma vida abundante a Sua própria vida. Deus habitando dentro de você através do Espírito Santo. Entretanto, o Ele só faz parte de nós quando decidimos fazer parte de Deus. Ele jamais forçará as coisas; não entrará na vida de ninguém sem ser convidado (Ap 3:20).  

 

Você tem alguma personalidade que você admira? Por quê? Existem muitos homens que se tornaram pessoas importantes para a humanidade, quer por suas conquistas, suas façanhas, seus dotes políticos, quer por sua liderança filosófico-religiosa, etc. No entanto, há um entre todos que é INCOMPARÁVEL.

 

1. Jesus, O Incomparável

Ele sempre existiu; não teve começo de dias e não terá fim. Ele é Deus. Esteve presente na criação e por meio dEle todas as coisas foram feitas        (Jo 1:3). No entanto, apesar de toda a sua majestade e glória, abriu mão de tudo isso, para vir aqui na terra. Sendo Deus, decidiu viver como homem, para nos ensinar o caminho da salvação. Deus teve que se fazer homem para nos salvar. Jesus se humilhou aceitando morrer como os criminosos, na Cruz.

Mas, por que Jesus tinha que morrer? Por que temos que ser salvos?

 

2. O homem, Obra-Prima da Criação

Deus é o criador de todas as coisas. Sua obra-prima, no entanto, foi o homem. O homem foi criado à imagem semelhança de Deus, e herdou todas as características morais e espirituais dEle (Gênesis 1:26-27). O homem foi criado para ter uma comunhão perfeita com Deus, ou seja, ser íntimo de Deus, se relacionar com Ele como um pai, como o melhor amigo. Em resumo, o projeto de Deus para o homem era de vida abundante: paz, saúde, prosperidade, família, comunhão com Deus.

 

3. A Queda do Homem

Como filho de Deus, o homem era obediente a Ele em tudo. Deus lhe deu liberdade para aproveitar o paraíso. Fez apenas uma restrição: que o ele não comesse do fruto da árvore do bem e do mal, que estava no meio do jardim (Gênesis 2:16-17). Por algum tempo, Adão e Eva obedeceram a Deus. Porém, certo dia, satanás usou a serpente para enganar Eva, instigando-a a desobedecer a Deus e comer do fruto proibido. Na sua astúcia, o diabo colocou em dúvida a Palavra de Deus, levando-os a violar uma ordem tão clara do Criador (Gênesis 3:1-7).

Como se vê no relato bíblico, o homem aceitou a oferta de satanás e se rebelou contra o Senhor. Como conseqüência dessa desobediência, a morte entrou no mundo (Romanos 5:12) e o pecado passou a reinar. O homem, que antes era santo, não conhecia o pecado, teve sua essência transformada. Sua natureza passou a ser pecaminosa, tendente ao pecado. E essa característica começou a ser passada de pai para filho. A partir de então, cada ser humano que nasce na terra já traz consigo a natureza pecaminosa, que o leva a cometer atos que desagradam a Deus e atentam contra sua própria dignidade (Salmo 51:5 e Salmo 58:3). Ninguém precisa aprender a pecar, pois já nasce pecador.

Como conseqüência do pecado, o homem, que foi feito para viver indefinidamente, passou a sofrer de doenças, cansaço, um sofrido envelhecimento e, finalmente, a morte. A falta de paz, de felicidade genuína, a eterna insatisfação, tudo isso provém do pecado. As traições, os relacionamentos familiares destruídos, os vícios, a criminalidade, a corrupção, são outras conseqüências da vida longe de Deus, que caracteriza o pecado. Não há vida plena para o pecador.

 

4. Jesus, a Provisão de Deus para o Homem

Apesar de o homem ter pecado voluntariamente, e, por sua livre escolha, ter feito a opção de desobedecer ao seu Criador, Deus, por Seu infinito amor, preparou um plano para resgatá-lo. O homem merecia a morte eterna, pois o salário do pecado é a morte (Romanos 3:23). Deus, porém, preparou um substituto para o homem pecador, alguém para morrer no lugar dele. Este alguém é Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29; João 3:16).

Jesus assumiu a forma humana, e morreu na cruz em nosso lugar. Ele morreu a nossa morte, para que tenhamos vida nEle. Ele ressuscitou três dias depois, obtendo vitória sobre a morte e o pecado. Com isso, Ele nos proporcionou restauração de nossa comunhão com o Pai (Romanos 5:8-11; 2 Coríntios  5:17-19) e uma nova natureza, novamente semelhante à de Deus (2 Coríntios 3:18;  2 Pedro 1:4).

 

Todo o castigo que merecíamos como pecadores, recaiu sobre o homem chamado Jesus, que não cometeu nenhum pecado. E todo o bem que Jesus devia receber vem sobre nós tão somente ao crermos nEle.

Quando aceitamos a Jesus como nosso Senhor e Salvador, a vida de Deus entra em nós através do Espírito Santo que em nós passa a fazer morada. (1 Coríntios 3:16).

 

QUATRO PRECIOSAS OPORTUNIDADES – Jo 4:1-30

 

Você já perdeu uma grande oportunidade? Sabemos que a vida está cheia de oportunidades tais como: uma entrevista para um novo emprego, uma bolsa de estudos, encontrarmos a pessoa que virá a ser nosso cônjuge, etc.. A questão é que muitas delas se apresentam somente uma vez. Então não perca as oportunidades que aparecem em sua vida!

 

1. Oportunidade de um Encontro

Sem dúvida a maior de todas as oportunidades que venhamos a ter é a possibilidade de ter um Encontro com Deus.

Essa mulher estava vivendo a sua vida “normal” , fazendo as suas atividades rotineiras (estudando, trabalhando, cuidando da casa, praticando esportes, etc). E, de repente, Jesus entrou em seu caminho. Nesses dias, Jesus também tem se colocando em seu caminho para se encontrar com você. Ele quer que você o conheça de forma mais íntima, mais próxima. Não só de ouvir falar, mas de andar com Ele. Não perca essa oportunidade!

 

2. Oportunidade de Reconciliação

O pecado nos separou de Deus. Todos têm um grande vazio dentro de si, e esse vazio é por conta da falta do seu Criador. Alguns tentam preenchê-lo com religião, outros com atividades, outros com relacionamentos, outros com vícios, etc. Entretanto, somente seremos completos quando reconciliados com Deus. E Jesus é o caminho para essa Reconciliação (Jo 14:6). Assim como fez à mulher samaritana, hoje Jesus se oferece a saciar a sua sede de Deus. Não perca essa oportunidade!

 

3. Oportunidade de Restauração

Ao compreendermos nossa necessidade de Deus, percebemos também a nossa necessidade de perdão e restauração. O pecado destrói a nossa vida: os nossos sonhos, nossos relacionamentos, nosso futuro. Na medida em que reconhecemos nossa condição de pecadores e nos voltamos para Deus em arrependimento e em sinceridade, assim como fez a mulher samaritana, temos a oportunidade de termos todas as áreas da nossa vida restaurada. Não perca essa oportunidade!

 

4. Oportunidade de Provisão

Além de restaurar a nossa vida, Jesus é a provisão de Deus para todas as nossas necessidades. Se você precisa de amor, aceitação, consolo, compreensão, incentivo,etc. NEle você será suprido.  Mas, sem dúvida, a nossa primeira e maior necessidade é a de Salvação (Jo 3:16). Jesus se revela a você hoje e te diz: Eu sou Jesus, sou eu que falo contigo. E assim como essa mulher você pode deixar pra trás o cântaro, que simboliza uma vida independente de Deus e receber a Jesus como provisão para a salvação. Não perca essa oportunidade.

Rua Carauari Nº 2058 Redenção
Expediente: Seg / Sex - 8h/ 12h - 14h/18h

Manaus - AM

(92) 3342-4014

ESCRITÓRIO NACIONAL - MANAUS /AM

  • Facebook - White Circle
® 2018 by IDPB Nacional